Momento com o Papa › 03/07/2014

Telefona ao Rabino de Roma

papa0307Após a descoberta dos corpos de Eyal Yifrah (19) Gilad Shaar (16) e Naftali Fraenkel (16), sequestrados em 12 de junho em uma estrada na Cisjordânia, o Papa Francisco quis manifestar pessoalmente sua participação humana e espiritual da dor das famílias das vítimas.

“Rezo por eles”, disse, telefonando diretamente ao rabino de Roma, Riccardo Di Segni, na tarde de terça-feira, 01. “Gostaria de expressar minha dor pela morte dos três rapazes”.

O rabino não esperava o telefonema, pois horas antes, fora divulgado o comunicado da Sala de Imprensa em que o Pontífice condenou duramente o episódio.

O rabino revelou que cinco ou seis dias atrás, havia sido marcada uma audiência do Papa aos pais dos jovens para a próxima segunda-feira, 7. “Eles viriam especialmente de Israel para serem recebidos por Francisco. Infelizmente, os eventos tomaram outro rumo e os jovens morreram”.

O Papa, no entanto, se disse disponível a receber os familiares dos jovens assim que puderem vir a Roma, depois do período de luto observado pelo rito judaico.