Salmo VII

Povos todos, batei palmas, * aclamai a Deus com voz de alegria (Sl 46,2).

Porque o Senhor é excelso e terrível, * Rei supremo sobre toda a terra (Sl 46,3).

Porque o santíssimo Pai do céu, nosso Rei antes do começo do mundo, * enviou seu lá do alto o seu Filho amado (cfr. 1`Jo 4,9) e realizou a salvação por toda a terra (Sl 73,12).

Alegrem-se os céus e exulte a terra, comova-se o mar com tudo que tem dentro, * alegrar-se-ão os campos e tudo que há neles (Sl 95,11-12).

Cantai-lhe um cântico novo, * cantai ao Senhor toda a terra (Sl 95,1).

Porque grande é o Senhor e totalmente digno de louvor; * é mais temível que todos os deuses (Sl 95,4).

Países estrangeiros, vinde trazer glória e honra ao Senhor, * rendei glória ao nome do Senhor(Sl 95,7-8).

Oferecei vossos corpos e carregai sua santa cruz (cfr. Lc 14,27; Jo 19,17), * observai até o fim seus santíssimos preceitos (1Pd 2,21).

Trema ao seu olhar a terra inteira; * anunciai a todos os povos que o Senhor está reinando do madeiro (Sl 95,9-10).

Até aqui diz-se da Sexta-feira de Parasceve até a festa da Ascensão todos os dias. Mas na festa da Ascensão acrescentam-se estes versículos:

10 Subiu aos céus * e está sentado à direita do santíssimo Pai celestial.

11 Elevai-vos, ó Deus, nas alturas dos céus, * e sobre toda a terra em vossa glória (Sl 56,12).

12 E sabemos que Ele vem * que virá para julgar com justiça.

E note que desde a Ascensão até o Advento do Senhor diz-se do mesmo modo todos os dias este Salmo, isto é: Todos os povos, com os referidos versículos dizendo aí Glória ao Pai, onde acabam os Salmos, isto é: porque virá julgar com justiça.
Note que os sobreditos almos se dizem desde a Sexta feira de Parasceve até o Domingo da Ressurreição. Desse modo se dizem desde a oitava de Pentecostes até o Advento do Senhor e da oitava da Epifania até o Domingo da Ressurreição excetuando-se os dias de Domingo e das festas principais, em que não são ditos, mas nos outros dias são ditos todos os dias.