Notícias › 08/08/2014

Relato de um Missionário

Queridos(as) amigos(as)
TÔ DE VOLTA!
Enviado pela Paróquia Santo Antônio para trabalhar como missionário na Bahia gostaria de fazer um breve relato sobre a experiência:
Partimos de Florianópolis (48 missionários da Diocese), de ônibus, na madrugada de sexta-feira dia 18 e chegamos na cidade de Barra, sede do Bispado da Barra na tardinha de domingo dia 20. As missões se realizaram na Paróquia do Javi e na Pró-Paróquia de Muquém de São Francisco no sertão do centro oeste baiano. As Missões iniciaram mesmo, na segundas-feira dia 21, terminaram sábado pela manhã. Fui destacado, juntamente com outra missionária de Santa Catarina e mais dois baianos para a Comunidade do Pajeú de Cima que conta com 46 famílias. Nosso dia começava às 5:00 da manhã (noite ainda) com uma caminhada com a reza do terço junto com quase toda a comunidade.
Até um senhor com mais de 60 anos que depende de muleta para andar fazia a caminhada toda a manhã. Nosso trabalho consistia em fazer visita a todas as famílias, inclusive evangélicas ( que nos receberam muito bem), conversar, fazer orações, leitura da bíblia, comentário sobre o texto lido e convite para participar da celebração à noite e de todas as demais atividades das Missões. À noite, na pequena igrejinha da comunidade fazíamos uma celebração muito participada por todos, inclusive crianças. O povo é pobre, sofrido da seca inclemente, com dificuldades de toda ordem, mas muito feliz, alegre, generoso, piedoso, acolhedor, carinhoso e de MUITA FÉ. A cada visita, contato, ou história contada a constatação: “Eles não tem quase nada mas tem tudo!” O espírito de comunidade, fraternidade, partilha, solidariedade é forte, marcante e comovedor. Em cada momento vivido a certeza de que ELES VIVEM O EVANGELHO.
As Missões foram tempo de muita graça e de percepção, com evidência, da ação do Espírito Santo. As lágrimas de todos, nós e eles, na despedida era a evidência de que havíamos conquistado os corações uns dos outros. Agradeço a Deus e à comunidade da Paróquia de Santo Antônio por esse tempo de vivência intensa de oração, pregação, vivência e convivência com um povo de Deus que nos ensina que tudo sem Deus nos torna pobres, INSATISFEITOS e infelizes e que o pouco, ou quase nada COM Deus não nos impede de sermos alegres, felizes e generosos. Iniciamos retorno no sábado e chegamos cansados, mas alegres, felizes e mais cristãos na manhã de terça-feira dia 29.
Deus abençoe sempre o povo querido de Pajeú de Cima.