Notícias › 02/09/2016

Paróquia Santo Antônio celebra Jubileu de Ouro

florianopolis_060916G

José Silvestre Cesconetto, especial para este site

A Paróquia Santo Antônio, cuidada pelos frades franciscanos, celebrou solenemente no dia 30 de agosto seu Jubileu de Ouro. Há um ano, a comunidade abriu o Ano Jubilar e, durante esse tempo forte, todas as pastorais, movimentos e devotos de Santo Antônio se organizaram para celebrar o quinquagésimo ano de sua criação. Foram realizadas missões e celebrações, despertando no coração do povo de Deus o sentimento de gratidão por todas as bênçãos que Deus realizou e realiza na vida da comunidade de fé.

O Tríduo celebrado foi o momento de colher os frutos para serem apresentados como gesto de gratidão ao Pai. No primeiro dia, celebrou-se a presença franciscana em Florianópolis. No segundo dia, a missão do leigo na igreja, e no terceiro e último dia, a presença dos párocos e vigários em nossa Paróquia. No domingo (28) também tivemos o tradicional almoço franciscano com a presença de Dom Augustinho Petry, bispo emérito da diocese de Rio do Sul.

Finalmente chegou o grande dia. A garoa que caiu no decorrer do dia não foi motivo para desanimar o pároco e os colaboradores na execução de toda organização do evento.

À noite o povo acorreu lotando a igreja. O pároco Frei Vanderley Grassi, em nome da fraternidade Santo Antônio e do CPP, acolheu o Arcebispo Dom Wilson TadeuJönck, SCJ, os frades das fraternidades de Forquilhinha e Santo Amaro da Imperatriz, os padres, religiosos, seminaristas, pastorais e movimentos, o governador de Santa Catarina, Raimundo Colombo, e Frei Ivo Müller, coordenador do Regional Leste Catarinense.

A Igreja, lotada, rezava alegre e cantava com o Coral Bom Jesus de Nazaré, da Paróquia Senhor Bom Jesus de Nazaré do município de Palhoça. Celebramos esse momento jubilar, agradecendo e louvando a Deus pela sua generosidade de nos agraciar com a presença franciscana. Agradecemos a todos os freis que por aqui passaram e pelos que hoje nos acompanham na caminhada e a todos que, com sua disponibilidade, ajudaram a construir essa comunidade de fé.

Após a Missa de Ação de Graças, todos os presentes foram convidados para o descerramento da placa comemorativa e a se dirigir, em seguida, para o salão paroquial. Na simplicidade franciscana, o pároco Frei Vanderley Grassi e demais frades do Regional, juntamente com Dom Wilson, foram convidados a soprar a vela dos 50 anos da paróquia e toda comunidade cantou os parabéns. Foi nessa alegria de festejar a caminhada de uma igreja viva e atuante que aconteceu o coquetel.

Os freis plantaram a semente do Reino neste local, cientes que “O Evangelho é uma força que vem de Deus” (São Paulo) e com essa força somada aos ideais franciscanos, resultou a paróquia hoje jubilar. “Ide e Anunciai” (Mc 16,15)

PRESENÇA FRANCISCANA CENTENÁRIA

florianopolis_060916_30

A Paróquia Santo Antônio, por Decreto Arquiepiscopal assinado por Dom Afonso Niehues, foi criada em 30 de Agosto de 1966. O seu território, desmembrado da Paróquia Nossa Senhora do Desterro (Catedral) abrangia toda a área de entrada da Ilha, pela ponte Hercílio Luz. Englobou o território da Paróquia Puríssimo Coração de Maria (com sede na atual Igreja de Nossa Senhora do Parto), criada a 12 de abril de 1915.

A presença dos frades desta Província, contudo, é centenária. Em 1908, era criada a Diocese de Florianópolis, tendo como primeiro bispo Dom João Becker, ano em que os franciscanos se estabeleceram definitivamente na Ilha. Nesse início, moraram os antigos frades nas dependências da Igreja de São Francisco, pertencente à Ordem Terceira. A presença franciscana em Santa Catarina se deu com a vinda dos missionários alemães em 1891, ao se estabelecerem em Teresópolis, município de Santo Amaro da Imperatriz.

“Depois de algum tempo, mudaram-se para o lugar atual, “o mais pitoresco da cidade”, antigo campo de Moreira César, morto em Canudos, e depois chácara da Ordem Terceira. Os frades compraram uma área de 6.478 metros quadrados com duas casas, onde moraram por longos anos e instalaram uma capela provisória. A ala central da atual residência foi inaugurada em 1924 e a ala lateral em 1930. São obras de Frei Evaristo Schuermann, como também a Igreja de SantoAntônio, construída em 1921?, como conta Frei Querubim Engel, na Revista Vida Franciscana (1964).

Neste início de século, o jesuíta Luís Schuller e Frei Evaristo Schuermann, em esforços conjugados, lançaram as bases do Grupo Escolar São José, o maior do Estado, com mais de 1.100 alunos. Em 1925, faleceram no mesmo ano os dois apóstolos de Florianópolis: Monsenhor Francisco Topp, e o Padre Luís Schuler. Frei Evaristo tornou-se o herdeiro de ambos: foi nomeado Vigário Geral da Diocese e diretor da Escola Gratuita de São José. Desde o começo, os franciscanos haviam trabalhado na escola. Distribuíam não apenas calçados e cadernos aos inúmeros alunos carentes, como ainda lecionavam no Instituto de Educação e no Colégio Coração de Jesus.

Frei Evaristo também teve tempo para, em 1921, construir a Igreja Santo Antônio. Os frades ajudavam nos serviços da Catedral e estavam encarregados da Igreja de São Francisco, fundada em 1744, com a Ordem Terceira e da Igreja de Nossa Senhora do Parto (Paróquia anexa à Catedral).

Com o falecimento de Frei Evaristo Schuermann em 1939, a Escola Gratuita foi transformada em Grupo Escolar para alunos e foi entregue a um diretor secular.

Atualmente, além de Frei Vanderley, Frei Gentil de Lima Branco e Frei Eliseu Tambosi compõem a Fraternidade Santo Antônio.

TODOS OS PÁROCOS

1966 – Frei Martinho Meyer, OFM
1968 – Frei Fidêncio Feldmann, OFM
1974 – Frei Junípero Beyer, OFM
1980 – Frei Faustino Tomelin, OFM
1982 – Frei Tarcísio Theis, OFM
1986 – Frei Faustino Tomelin, OFM
1986 – Frei Marino Prim, OFM
1992 – Frei Antônio Marcos Koneski, OFM
1998 – Frei Dalvino Munaretto, OFM
2004 – Frei Gunther Max Walzer, OFM
2010 – Frei José Clemente Muller, OFM
2011 – Frei João Maria dos Santos, OFM
2013 – Frei Vanderley Grassi, OFM